Da Poltrona: 3rd Season Finale – The Walking Dead

Seguindo ordens do chefe(@leite79), onde fui cobrado publicamente no twitter a respeito da falta de post, e PAUtado na cara larga pra falar sobre a série dos mortos-vivos, venho aqui mostrar que quero manter meu estágio a troco de uma lata de coca-cola mensal… diferente de outros (leia-se @narigolas) que estavam copiados também no twits, mas finge que não é com ele.

Parágrafo enrolatório a parte, vamos ao que interessa…

season finale TWD

Assisti ao season finale de Walking Dead, como todos os outros episódios, um dia depois dele ser exibido na terra do tio Sam. Queria ter vindo aqui logo e mandado um monte de spoiler quando tudo estava “fresco” em minha mente, mas o tempo tem sido escasso e tenho que dividi-lo entre assitir as minhas séries, ler scans, jogar uma partida de Fifa (pra me manter na segunda-divisão) e principalmente lavar a louça.

Tentei evitar todo e qualquer tipo de spoiler antes de assistir o episódio, pra minimizar a influência que já sobra do HQ, mas infelizmente(ou felizmente) vi diversas pessoas nas redes sociais criticando o episódio final da temporada o que fez com que eu criasse uma baixa expectativa antes de assisti-lo… acho que foi melhor assim.

Gostei do que vi, só não tenho como dizer se é por conta de “tudo” ser diferente do que aconteceu no HQ ou porque também está sendo muito bem feito… ou será que é “bairrismo” de quem gosta de ver os zumbis em preto e branco dos quadrinhos???

Definitivamente não sei escrever sem divagar, mas se você chegou até aqui, vou tentar expor meus pontos positivos.

– Os irmãos Dixon: O Green Arrow Daryl dispensa comentários, é um dos personagens principais (isso quer dizer que ele vai morrer) da trama e achei que a re-união com o irmão sem escrúpulos e principalmente sua morte foram muito bem elaborada.

– Carl está crescendo: Isto está sendo aproveitado muito bem durante a história, uma criança que cresce em meio ao caos em uma terra sem lei… infelizmente o que acontece nos HQ´s com este personagem é meio que intransferível para a série, mas os autores estão encontrando uma forma de chegar onde querem por outras vias… ou foi só eu que percebi o lema do governador sendo usado pelo garoto(matar ou morrer).

– Governador: Agora sim, pode-se fazer uma comparação leal… esse é o governador dos quadrinhos, ainda que não mostrou seu total potencial, já deu mostras disso e acho que o personagem da quarta temporada vem pra concretizar o ódio de todos os leitores por esse ser.

– Michone: não tinha como ela chegar chegando… sendo a fodona que sempre foi e nada justificaria sua ligação com Rick e cia se isso acontecesse de repente… todo o desenrolar em torno dela, foi uma bela forma de dar a real importância que a personagem merece.

– Andréa: O último episódio resgatou(ou tentou) o personagem com aquele papo de fiz isso tudo pra ninguém morrer e acabei morrendo eu mesmo. Eu particularmente achei muito lenga lenga, mas gostei da surpresa de sua morte… acho que por conta de que fecha mais um vínculo com HQ… ou por que eu sou sádico por morte de personagens principais mesmo (culpa da HQ…  e de Game of Thrones também).

– Pegadinhas do malandro: As insinuações do tipo, estamos deixando a prisão e não queremos guerra, mas no fim era o contrário ilustram bem o que digo das “brincadeiras” feitas com quem lê (ou leu) o HQ.

Acho q tá bom… o resto fica para o próximo encontro de redatores e se sair alguma coisa boa de vários “Eu tenho uma teoria” que serão ditos regados a cervejas, pode deixar que eu fico com a incumbência de retratar aqui… até por que serei o único sóbrio que lembrarei do que foi dito… quem sabe não ligo o gravador e transformo tudo isso no primeiro Uatacast.

Anúncios
Deixe um comentário

3 Comentários

  1. Sobre os irmãos dixon, eu pensei q o Merle foi colocado na série pra futuramente arrancar a mão do Rick, como vingança por ter deixado ele preso, mas parece q nem vai acontecer….kkkkkk
    Boa resenha!

    Responder
    • O que eu mais gosto na série de TV é que os roteiristas estão brincando com quem acompanha a série em quadrinhos.
      De certa forma, você lê os quadrinhos e quer ver a série e mesmo assim é surpreendido.
      Isso que é uma experiência de “transmidia” legal bacarai.

      Responder
    • emersonmarcos

       /  abril 6, 2013

      Os irmãos dixons é um bom exemplo. Os roteiristas trocaram o Daryl pelo Tyrese e o Merle se mistura com o Milton e com aquele meio milico que entrega a localização da prisão.

      Responder

Deixe um comentário abalizado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

culturainutiloblog.wordpress.com/

Antes do Cultura se tornar um site, estávamos neste blog. Nos encontre em www.siteculturainutil.com.br!

Who Cares Podcast

o podcast que te acompanha por todos os episódios de Doctor Who

novomdm.wordpress.com/

Podcast, HQ, Cinema, Games e Peitinhos

Ciclos, Letras e Quintais...

Por Ana Célia Cruz e Flávio Urra

Sphera Geek

Beta 2.0

Cult para não cults

Desaculturando

postelaria

Textos fresquinhos, mas sem frescura. Rio de Janeiro, Brasil.

Sobre Comédia . com

Um site sobre a comédia

blogdamoato

coletivo de blogueiros

Estroina

Questões filosóficas desnecessárias

GetGlue Brasil

A primeira fonte sobre o GetGlue do Brasil!

howl for love.

post-punk soul from chicago

DANIEL HDR

D r a w i n g b o a r d C h r o n i c l e s

%d blogueiros gostam disto: