Leitura de Trem: São Jorge Volumes I e II

Embora eu tenha comprado ambos volumes em seus respectivos lançamentos, só essa semana consegui ler “São Jorge” do elogiado autor Danilo Beyruth.

saojorge

Havia muita expectativa por esse trabalho do cara, principalmente após o ótimo “Astronauta: Magnetar”, que inaugurou a linha Graphic MSP e ainda hoje permanece como o melhor trabalho dela.

Não li tudo que Beyruth fez (ainda tenho que correr atrás de “Necronauta”), mas arrisco dizer que São Jorge é o melhor trabalho dele, mas mesmo assim não supera o já citado “Magnetar”.

Difícil de entender? Vou tentar explicar:

Misturando a lenda com fatos históricos Beyruth narra o que seria a origem do mito de São Jorge, o matador de dragões. Esse equilíbrio é um dos pontos alto da trama, pois apesar de flertar com elementos do sobrenatural a trama é muito fiel à realidade do período histórico em que ela se passa. Achei a solução menos fantasiosa usada para representar o dragão muito boa.

Outro ponto forte é a arte que consegue imprimir a grandiosidade necessária paras as cinematográficas cenas de ação. Seja quando o tribuno Jorge está no comando de seu exército ou quando está enfrentando o temível monstro, o traço e a narrativa de Beiruth saltam aos olhos.

SaoJorgeVol1p20

Mas o que me ganhou mesmo em “São Jorge” foi que apesar do tom épico ela é uma história muito pessoal de fé (não necessariamente religiosa) e princípios. O segundo “confronto” de São Jorge com o dragão é um exemplo disso: não tem as sequências de ação do primeiro, mas é travado internamente por Jorge na mesma intensidade.

E são todos essas virtudes que me fazem lamentar muito o principal defeito dos dois volumes: o formato escolhido para a publicação deles.

As splash-pages e os quadrinhos wide-screen utilizado por Beiruth GRITAM por mais espaço, por um formato maior e não esse formato mezzo formatinho, mezzo mangá que a Panini optou sei lá porque. Dizem que teria sido para baratear e poder ser também distribuídos em bancas, o que não parece lá fazer muito sentido já que as bancas estão apinhadas de encadernados da editora na mesma faixa de preço.


SaoJorgeVol1p74

Se tivesse sido adotado o formato de “Magnetar” para “São Jorge”, por exemplo, este último superaria seu antecessor. Como isso não aconteceu dá para coloca-los em uma espécie de empate técnico.

Nesse caso, só quem ganha é sua coleção de quadrinhos.

Nota:

8 Gauleses perdidos

De 10 Gauleses perdidos disponíveis.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário abalizado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

culturainutiloblog.wordpress.com/

Antes do Cultura se tornar um site, estávamos neste blog. Nos encontre em www.siteculturainutil.com.br!

Who Cares Podcast

o podcast que te acompanha por todos os episódios de Doctor Who

novomdm.wordpress.com/

Podcast, HQ, Cinema, Games e Peitinhos

Ciclos, Letras e Quintais...

Por Ana Célia Cruz e Flávio Urra

Sphera Geek

Beta 2.0

Cult para não cults

Desaculturando

postelaria

Textos fresquinhos, mas sem frescura. Rio de Janeiro, Brasil.

Sobre Comédia . com

Um site sobre a comédia

blogdamoato

coletivo de blogueiros

Estroina

Questões filosóficas desnecessárias

GetGlue Brasil

A primeira fonte sobre o GetGlue do Brasil!

howl for love.

post-punk soul from chicago

DANIEL HDR

D r a w i n g b o a r d C h r o n i c l e s

%d blogueiros gostam disto: