Ô da Poltrona: Fear The Walking Dead- Piloto

No último domingo estreou ” Fear The Walking Dead”o  spinoff da bem sucedida série quase homônima “The Walking Dead”. Aliás achei o nome bem meia-boca, apesar de entender escolha, pois nada como associar diretamente um lançamento com um outro produto que já  é um tremendo sucesso.

fear-walking-dead-premiere

Ainda mais porque esse primeiro episódio quase não parece estar relacionado com aquele caos total  vivido por Rick e seus aliados que estamos acostumados a acompanhar.

Isso porque FTWD, se passa em um período desconhecido da audiência de sua série-irmã que também é inédito paras  leitores dos quadrinhos criados por Robert Kirkman, Tony Moore e Charles Adlard: a origem da praga/infestação/apocalipse zumbi.

O contraste fica bem claro logo no início do episódio onde passamos de um cenário desolador, que poderia fazer parte  dos anos mais recentes de TWD, para uma cidade povoada e pulsante, com prédios seus intactos e  tráfego intenso. Passada essa sequencia inicial, quase não dá para  se notar que estamos em uma série de zumbis, . Somos apresentado aos núcleo de protagonistas, mas toda a trama se desenvolve em torno dos problemas deles como uma família disfuncional.

fear4

Há sim um clima de paranóia e tensão no ar, mas essas sensações ficam mais para quem está do outro lado da tela e sabe o caminhão de  merda toda que está para acontecer do que entre os personagens da trama. E o direção do episódio “brinca” com isso durante vários momentos, levando a audiência experimentada  a ficar esperando os sustos tão tradicionais de TWD só para frustrar essa expectativa.

Fazendo a inevitável comparação entre pilotos dá para dizer que FTWD não tem o mesmo impacto de sua antecessora, afinal como concorrer com episódio que começa com um mundo em pedaços sem qualquer explicação e com um xerife abatendo uma criança zumbi a tiros? A série já começava te pegando pelo pescoço fazendo com que você quisesse se aprofundar naquele universo para entender o quê estava acontecendo.

fear-the-walking-dead-temporada-1-piloto-L-58vs2r

Mas a longo prazo há  potencial nessa nova série , não só para ela mostrar para a enorme base de fãs (que já garantiu a ela a maior audiência de todos os tempos em uma estréia na tevê à cabo) como tudo começou, mas para também trilhar seu próprio caminho seguindo um estilo diferente e com a liberdade total já que não existem os quadrinhos para servirem de referencial.

Fica uma crítica mais contundente a exibição da série aqui no Brasil  através do recém chegada versão nacional do canal criador da série o  AMC. Além das legendas em português não estarem disponíveis o canal padece daquele típica “casa da Mãe Joana” de começo de atividade aqui no país: alguns intervalos duram uma eternidade e outros apenas alguns segundos, além de acontecerem no meio de  momentos importantes da série

Na torcida para que essas questões sejam corrigidas, afinal o AMC lá fora talvez só tenha menos prestígio do que a HBO em relação a suas produções próprias. Mas se for para funcionar nas coxas por aqui no HUE HUE BR melhor que suas séries continuem passando só na Fox e AXN.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário abalizado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

culturainutiloblog.wordpress.com/

Antes do Cultura se tornar um site, estávamos neste blog. Nos encontre em www.siteculturainutil.com.br!

Who Cares Podcast

o podcast que te acompanha por todos os episódios de Doctor Who

novomdm.wordpress.com/

Podcast, HQ, Cinema, Games e Peitinhos

Ciclos, Letras e Quintais...

Por Ana Célia Cruz e Flávio Urra

Sphera Geek

Beta 2.0

Cult para não cults

Desaculturando

postelaria

Textos fresquinhos, mas sem frescura. Rio de Janeiro, Brasil.

Sobre Comédia . com

Um site sobre a comédia

blogdamoato

coletivo de blogueiros

Estroina

Questões filosóficas desnecessárias

GetGlue Brasil

A primeira fonte sobre o GetGlue do Brasil!

howl for love.

post-punk soul from chicago

DANIEL HDR

D r a w i n g b o a r d C h r o n i c l e s

%d blogueiros gostam disto: