Ô da Poltrona: Dear Mr. Watterson

Lembram que falei aqui de um documentário que seria uma homenagem à Bill Watterson, o criador de Calvin e Haroldo?

DearMrWatterson

Não?! Eu também não lembrava! Mas em uma visita ao Scream and Yell vi que “Dear Mr. Watterson” estava listado em uma matéria lá como um dos documentários disponíveis no Netflix que valiam a pena ser visto.

Bom, se os caras recomendaram e está ali fácim no Netflix, passa ser um dever moral assisti-lo certo?!

Me dá assinatura vitalícia tb Netflix!

Já que Watterson é uma espécie de Salinger* do mundo dos quadrinho, o diretor Joel Allen Schroeder escolheu uma abordagem bem interessante para o documentário: através de depoimento de fãs, outros cartunistas e  de pessoas relacionada à indústria de quadrinhos sobre o impacto de Calvin e Haroldo em suas vidas, Schroeder acaba traçando um perfil do cartunista sem precisar ser biográfico.

.

Os depoimentos dos fãs ( e do próprio diretor) são uma espécie de carta de agradecimento à Watterson (como indica o título do documentário). São pessoas de vários pontos do mundo, das mais diferentes gerações dizendo como conheceram o menino e seu tigre e o que os personagens representavam pra eles.

Bacana, mas o documentário anda mesmo através do depoimento de editores e cartunistas. Não só conhecemos melhor Watterson como temos um panorama geral de suas influências (Little Nemo, Peanuts, Krazy Kat, etc) e ainda um passeio pelas história das tiras de jornais dos EUA e como elas veem perdendo espaço com o passar dos anos.

Um dos pontos altos é a discussão sobre o fato de Watterson não ter nunca permitido que Calvin e Haroldo fossem explorados comercialmente, para ele os personagem coram criados para serem apenas uma tira e ponto.  O cartunista é um grande defensor da mídia quadrinhos, sempre contestando o fato dela ser considerada uma arte menor. Transformar suas tiras em animações e estampar seus personagens para todos os lados, na visão dele, acabaria enfraquecendo os quadrinhos.

Interessante é ver outros cartunistas debaterem sobre esse posicionamento de Watterson, sem julgá-lo certo ou errado colocando alguns contrapontos bem interessante. Até a viúva do criador de Snoopy e cia. Charles Schulz ( pioneiro em fazer merchandising de seus personagens) Jean Schulz aparece para falar sobre o assunto.

sunday+cut-outs

Polêmicas a parte, Dear Mr. Watterson deixa ainda mais evidente o tamanho do impacto que Calvin e Haroldo tiverram não só nos quadrinhos como em toda a sociedade.Se você tiver algum álbum dos personagens em casa dificilmente irá resistir a não tirá-lo da estante e dar uma boa folheada após assistir o documentário.

*Podia dizer que só que ele era recluso e avesso aos holofotes mas preferi pagar de culto.

DSCLP

Deixe um comentário abalizado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s